Viagem ao Japão – Como tornar realidade #2

A24-87876

Na primeira parte do post, eu falei sobre como ir ao Japão de um modo mais ou menos econômico, mas ainda assim os preços não eram muito atraentes. Nessa segunda parte eu vou mostrar como você pode ir ao Japão com bolsas de intercâmbio.

1 – MEXT

O Ministério da Educação oferece várias bolsas para diferentes propósitos. Uma das mais comuns é a bolsa de graduação, você faz algumas provas de acordo com a área que quer estudar e você pode ser aprovado e depois passar para uma entrevista. A bolsa de graduação por exemplo, tem duração de 4 a 6 anos (eu acho) dependendo do curso e depois você pode continuar fazendo pós-graduação, mestrado e doutorado. Somando uns 10 anos no Japão que já é tempo suficiente pra você pedir um visto permanente no Japão e ficar lá pra sempre (sonho de quase todo mundo que quer ir pra lá).

O Mext também tem bolsa de cursos técnicos com duração de 2 anos que são mais fáceis de passar (graduação é um pouco difícil). Vale a pena dar uma passada no site do consulado do Japão em São Paulo e olhar as bolsas que tem e as exigencias necessárias porque tem limite de idade. Ah, vale lembrar também que para certos cursos é necessário um bom nível de conhecimento da língua japonesa, então comece a estudar já. E sabe qual é a melhor parte de todas? A inscrição é gratuita, você não precisa pagar nada, ou seja, não tem nada a perder.

2 – Programa JET

Também uma bolsa de intercâmbio, só que voltada não exatamente aos estudantes e sim pra quem trabalha na área de relação internacional. São várias modalidades de bolsa, com vários períodos diferentes, você pode escolher a que melhor se adapta a você.

3 – Ciência sem fronteiras

O novo programa do governo brasileiro pode te levar ao Japão também. Aqui, a bolsa é restrita para área de exatas e biológicas, então se você é de humanas como eu, adeus. Dê uma olhada aqui no site do governo, e procure se informar mais, porque eu não conheço tão bem assim essa parte.

Bom, gente, é isso. Esse post foi mais curtinho porque foge um pouco do que eu conheço bem, mas considere esse post como um incentivo para você pesquisar mais e ir atrás. Procure em sites de consulado, joga no google, vai em uma escola de japonês, mas não desista antes mesmo de começar. Até mais o/

Anúncios