Comentando: Shingeki no Kyojin e Aku no Hana

Shingeki no Kyojin - 07 - Large 22

Olá pessoas que visualizam este blog mas não ousam comentar por motivos de: Não sei – me digam vocês -. Devem ter notado que eu não comentei mais SnK, e digo que a culpa é minha e do meu trabalho. As últimas semanas sugaram todo o meu ânimo de viver e então deixei tudo nas costas da Kistune, que é quem realmente faz o blog andar, SIGNIFICA. Mas paremos e reflitemos (oi?) e haja o que hajar eu não posso parar de blogar e por isso decidi fazer post’s menos certinhos, não comentando episódio por episódio. Não porque eu não quero, mas porque eu não consigo, tenho um extinto de atraso impregnado em minha pessoa, um imenso desejo de “faço mais tarde”, o tão aclamado jetinho burajireiro. Agora imaginem que ótimo profissional que eu sou, mentira não façam isso, obrigado. Vamos aos assuntos deste post de estreia cof cof cof*.

Shingeki no Kyojin - 07 - Large 10

Shingeki no Kyojin

Todo mundo que acompanha sabe que Shingeki no Kyojin está vindo com episódios muito bons, apesar daqueles dois que eu realmente achei que foram fracos (3 e 4) esses últimos episódios estão muito bem dirigidos e com uma progressão de enredo e desenvolvimento de personagens interessante e muito cativante, seria porque o chato do Erenildo não apareceu? Acho que sim. A imersão ao desespero trouxe coisas realmente boas, somadas a ótima direção e sonoplastia. Foi um banquete para todo mundo que foi arrebatado pelos primeiros episódios de SnK, só que desta vez sem caos, só o barulho do equipamento 3D e dos gritos assustadoramente desesperadores daqueles que eram devorados. Continuo achando o Armin um personagem interessante e que vai render um desenvolvimento mais do que satisfatório para a história. Gosto de como ele analisa a situação de forma totalmente minuciosa em questão de segundos, ele sabe como agir, sabe o que fazer, mas não possui o que é necessário para ser feito e isso o paralisa, seu expoente é a Mikasa, que sabe o que fazer, como fazer e tem mais do que o necessário para realiza-lo, mesmo que, como nesse último episódio, de forma irresponsável algumas vezes. Foi mostrado também um lado mais humano da Mikasa, ela age por instinto e tem ótimos reflexos, entretanto eu achava que faltava um temperinho em toda essa “moça badass”, algo que fizesse uma conexão maior com o espectador, algo além de empatia imediata por ela ser linda e fodona, e esse episódio ajudou muito nesse quesito.

Nota: 08/10

tumblr_mn32ihmd7d1rwlkpmo3_1280

Aku no Hana.

Para ser bem sincero acho que me falta propriedade pra falar sobre Aku no Hana, porém eu estou pouco me fodendo para isso, porque afinal, quem de fato tem cacife para “criticar” alguma obra? Não me levem a mal, mas eu realmente acho isso, sempre me pergunto, quando vejo certos comentários ou post’s mesmo, sobre qualquer coisa, se de fato faltou entendimento de quem estava criticando, se a obra é realmente ruim ou não é de agrado pessoal. Acredito que senso crítico é algo que você adquire quando o exercita, não uma benção divina. Você só vai entender o porque de certas coisas, como enquadramento, background musical, entonação de palavra ou frase e muitas variantes que irão fazer você analisar alguma coisa, quando você começar a driblar o seu cérebro e parar de achar que tudo é o que parece, ou que só feito assim porque não teria outro jeito. E caramba quanta lorota! Vamo logo pra Aku no Hana.

tumblr_mn32ihmd7d1rwlkpmo1_1280

Eu gosto de tudo aquilo minha gente, das pessoas sem rosto, de certas perspectivas tensas e dos quadros estáticos desnecessários. Gosto do sadismo da Nakamura, da submissão e passividade irritantemente ridícula do Kasuga e da inocência que me parece ser usada como máscara da Saeki, só pra lembrar ainda não tive contato com a obra original e prefiro assim, pelo menos até o fim, depois recorro ao mangá. É delicioso ver essa inversão de papéis, no geral, mulheres são sempre colocadas na posição do Kasuga. Reprimidas e submissas ao machismo irracional de alguns rapazes astutos. Mas em Aku no Hana é possível notar que quando uma mulher inteligente tem o poder, ela faz mais estragos que um homem. Se trocássemos as posições e imaginássemos um “Nakamuro” provavelmente ele iria pender para ações que desinibissem a “Kasugana” – rç rç que tosquera modeos – seria uma coisa mais carnal, ou algo parecido (viajando, sem pedras). Mas a Nakamura perturba a psique do Kasuga, deixa ele totalmente desestabilizado com suas travessuras, porque ela deve arquitetar todo esse circo enquanto está observando e já sabe muito bem quem o Kasuga é e como reagiria. O episódio 7 é a catarse de toda essa situação, Kasuga está no seu limite e sinceramente eu achei que ele entregaria as pontas e contaria toda à verdade, entretanto o que temos é a libertação de toda sua podridão interior em uma das sequências mais bonitas dessa temporada. Eu consigo imaginar claramente uma barragem de água cedendo à rachadura e deixando a fúria da água inundar tudo o que tem pela frente, enquanto vejo o Kasuga externar toda sua dor, repulsa, medo, aflição, desejos obscuros e seu sadismo enquanto  vandaliza a sua sala de aula com a Nakamura, ovulando no meio do caos. Foi uma cena forte, eu tive vontade de sair pintado as paredes do meu quarto e gritando “seus merdas!”, ENTRETANTO seria expulso de casa, continuemos. Embalada ao som do encerramento com um plus de tambor ou algo semelhante, esse episódio 7 é pra mim o melhor até agora, foi teatral, foi expressivo, foi intenso, foi libertador e agora eu vou me corroer para saber no que tudo isso vai dar, porque todo mundo sabe que para cada ação existe uma reação e uma consequência que as vezes não é agradável, principalmente pra este tipo de atitude.

Nota: 9/10

Agora vem ca gente danzar en lo chaos! tchararam, tchararam, tchararam!!

  
tumblr_mn2pspnnUw1rk835go9_250tumblr_mn2pspnnUw1rk835go4_250



tumblr_mn30f0Tm191qho1uao1_500tumblr_mn30pgcy9L1qho1uao1_500

Merecem atenção:

RDG – Red Data Girl 

Um desenvolvimento considerado lento para quem está acostumado com tudo direto. Personagens cativantes, protagonista atípica , aquele misticismo oriental que muita gente adora – gente, tipo eu – e uma progressão de enredo interessante. RDG vem comendo pelas bordas e pelo menos para mim é a surpresa da temporada.Red Data Girl - 05 - Large 31

Railgun S

Os dois últimos episódios me deixaram com a cara no monitor, personagens carismáticos, começou meio frio, molengão, ENTRETANTO já mostrou para que veio. Não terminei a primeira temporada e mesmo o fanservice gritante, mas justificável, os elementos sci-fi e as cenas de ação alucinante valem um pouco da sua atenção, sem contar que a história é muito intrigante.

To Aru Kagaku no Railgun S - 06 - Large 20

Dica de leitura:

Kono – Ai – Setsu : Railgun S #05 – Agora sim é Railgun

ELBR: Shingeki no Kyojin  #07 – Lamento

Kimono Amarelo : Metade do caminho: Animes da Temporada de Abril 2013

Aproveita e comenta, porque por enquanto eu ainda não mordo, por enquanto! HUE.

Anúncios