Shingeki no Kyojin – 2

shingekipost

Segundo episódio tão intenso quanto o primeiro, eu esperava algo mais calmo – realmente não sei porque, se no mangá a história dificilmente alterna para diálogos extensos e existem poucos momentos de reflexão e calmaria, até onde eu li – com a mesma direção inspiradíssima e pulsante.

bscap0064

O caos predominante é assustador, pessoas correndo, gritando, esmagadas por enormes lascas da muralha e um religioso totalmente perdido falando coisas que ninguém dá a miníma, aliás, quem iria parar para ouvir alguém numa corrida de presa e predador, não é mesmo? O monólogo inicial traz o peso da frase ” Apareceu um predador para a humanidade”, isso é forte e soa forte, os humanos estão no pico da cadeia alimentar, mesmo que as vezes esse papel seja subvertido, não existe alguém que tenha como alimento primário a carne humana. Não se sabe o porque ainda, obviamente por ser apenas o segundo episódio, mas existe nesse plot um risco imenso de derrapagem e decepção, eu mesmo amaldiçoaria todas as gerações seguintes do Isayama se ele der uma explicação esdrúxula para tanta carnificina. O ponto certeiro é que nesse segundo episódio a trama já se expande para algo maior e mais delicado do que  a vingança de Eren. A sociedade. Que mesmo acoada e presa, não deixa de lado o cancêr da plebe e da realeza. É claro que a ambientação é a era medieval e isso fica mais claro na escolha da art-style do Isayama, que remete e muito as ilustrações de livros da literatura  fantástica clássica, se você dar uma olhada nas ilustrações das Crônicas de Nárnia mesmo, você vai perceber essa semelhança, mesmo que orientalizada.

bscap0079

Eren jura exterminar todos os gigantes da face da terra, com desprezo rancor que toda aquela situação o propiciou, porém se já na calmaria ela era um irracional impulsivo, na calamidade ele é um impulsivo irracional. Ele não mantém a calma e berra mais do que ajuda, isso é natural de sua personalidade arquetipa de shonen, entretanto não deixa de ser tão irritante quanto, ele tem carisma, mas na versão animada me dá mais vontade de tapar a boca dele com uma fita isolante do que torcer para ele se dar bem, o que já não acontece com Armin e Mikasa, que apesar de Armin pensar demais e fazer de menos, ainda consigo nutrir mais carinho por ele do que pelo próprio protagonista. O buraco começa a se afundar no embate verbal entre Eren e Armin, que já tem consigo a triste sina de sempre ser submisso e sofrer calado, no lugar dele teria feito mesmo que Mikasa, mas com muito mais vontade e repetidas vezes. O Soco trás o racional de Eren como fator primário, trás ele pra realidade de tudo, não é atoa que muito se diz que a vingança é um prato que se come frio, porque quente demais ela só vai ser prejudicial e não vai gerar o resultado esperado. Nesse episódio também temos o súbito e rápido retorno do Pai, que pelo jeito ficou piradão e fez um experimento no filho. Tudo indica que essa injeção e a caixa que está no porão da casa de Eren será a resposta para muitas perguntas. Tudo indica, mas né, vai saber o que o açougueiro do Isayama colocou naquela caixa. Uma especulação minha, não é spoiler nem nada, até porque não li mais que dois volumes até agora, mas acredito que os Titãs são algum tipo de julgamento divino, seres enviados por Deus para destruir a humanidade, afinal o religioso não seria colocado praticamento no início dos dois primeiros episódios assim, de graça, só pra servir de isca.

bscap0090

Desculpa o post relaxadão, mas essa semana tá corridão, projetos nupianos a mil 😄 e sim eu colori um quadro do mangá , deicidi falzer algo de diferente hehuehue.

Nota: 10\10

Leia também – ELBR: Comentários: Shingeki no Kyojin #02 – O Segundo Dia

Anúncios