Dorama xxxHOLiC live-action – Episódio 02

logo-xxxholic-02 - Cópia

Começo agradecendo ao lindo clampPROJECT que disponibiliza o dorama e muitos outros projetos clampinos com a qualidade e rapidez de sempre. Admiro muito seu trabalho, e desde que conheci o site, meu amor pela CLAMP só fez aumentar.

Novidade: Eu ansiosa aqui pensando no release de “AITAI” e eis que a mesma já está disponível como single digital! Banzai! Só ir no clampPROJECT e baixar! Agora fico no aguardo do CD (que terá três tracks, além de um clipe), cuja data foi adiada para 10 de abril. ^^

Suga Shikao – mandemos muitas boas vibrações para esse divo, que infelizmente está lutando contra a perda da audição.

Suga Shikao – mandemos muitas boas vibrações para esse divo, que infelizmente está lutando contra a perda da audição.

Sei que é redundante, mas estou muito feliz por xxxHOLiC ser adaptado em dorama. E também estou feliz de poder comentar sobre cada episódio em nossa pequena maçã aqui. Considero essa obra a melhor das divas do CLAMP (embora ame todas as outras, claro), que por meio de uma trama sobrenatural apresenta vários aspectos da psique humana, além de referências filosóficas e culturais. Mas isso não torna a história densa e complicada. A trama flui muito bem e os personagens nos intriga, o que te deixa totalmente absorto na história.

logo-xxxholic-02

Episódio 2 – Pagamento

capture-20130312-021830 capture-20130312-021851

Para que deixe de ver e atrair Ayakashis, Watanuki aceita trabalhar meio-período na Loja de Desejos de Yuuko até que o mesmo pague seu desejo. Enquanto limpa o depósito da Loja, um novo cliente chega. Seu nome é Tsuda, um estudante de folclore que se sente atraído por um artefato misterioso em forma de caleidoscópio. Contudo, Yuuko o alerta que não tente abri-lo, pois esse é o pagamento por ter seu desejo de possuir o artefato atendido.

capture-20130312-022305 capture-20130312-022442 capture-20130312-022533

Mas, devido a sua personalidade (se acha o mais afortunado de todos), Tsuda não dá a mínima ao aviso de Yuuko e as preocupações de Watanuki. Como se não desse para piorar, Tsuda torna-se professor substituto na escola que Wata frequenta, e consequentemente põe os olhos na jovem Himawari-chan que, com sua “mão de sadim”, acaba conseguindo abrir o tubo selado. Dentro, há uma pata de macaco mumificada, capaz de realizar cinco desejos de seu dono. A cada desejo feito, um dos dedos da pata se quebra.

capture-20130312-023140 capture-20130312-023155 capture-20130312-023333

A Pata do Macaco

capture-20130312-023419

Portanto, o tema central do segundo episódio referencia “A Pata do Macaco” (The Monkey’s Paw), um clássico conto de terror de W.W. Jacobs escrito em 1902 (pode ser lido aqui) que chegou a ser adaptado no Brasil pela Rede Globo em 1983 (mais informações aqui). O conto original narra a desgraça que ocorre com uma família inglesa após receber um misterioso talismã, uma pata mumificada de macaco que fora enfeitiçada por um faquir indiano (que queria provar que o destino regia a vida das pessoas, e que aqueles que interferissem nele seriam castigados). Major Morris, que trouxera a pata da Índia, diz que teve três desejos atendidos por ela, mas alerta a família do perigo. Descrente das virtudes do talismã, a família resolve desejar 200 mil libras. Contudo, para que isso aconteça, a família paga um preço muito alto por isso, e o fim é trágico.

Os Sapatos Vermelhos

capture-20130312-022118

Você já desejou algo muito, demais, além da conta? Quis tanto que pensou “ah, eu abriria mão de tudo para ter tal coisa ou tal pessoa”? Vamos imaginar que “isto” fosse um par de lindos sapatinhos vermelhos. E vamos ver o que acontece. (Fonte: Feminino Plural – Os Sapatos Vermelhos)

Uma coisa que me intrigou nesse episódio foi que, em praticamente todas as entradas de Tsuna-sensei em cena, a câmera focava seus sapatos, de cor vermelha.

capture-20130312-022613

De acordo com as culturas orientais o vermelho é a cor da liderança, da prosperidade, da felicidade e da iluminação. Também podemos relacioná-la a “Akai Ito” (fio vermelho do destino), uma lenda de origem chinesa que os japoneses adotaram e adaptaram. Segundo a lenda, um fio invisível é amarrado no dedo mindinho de duas pessoas que estão destinadas a viverem juntas para sempre, ou seja, sua alma gêmea.

239659

Outra “coincidência” engraçada (todos que acompanham xxxHOLiC sabem que não existem coincidências, apenas o inevitável), é a que o ator que interpreta Tsuda-sensei, Kimura Ryo (HanaKimi, Water Boys 2) também participou do dorama “Akai Ito” (que recomendo a todos). A lenda do fio vermelho também é abordada no mangá/anime de xxxHOLiC, mas algo ainda me intrigava… Por que focar os sapatos tanto assim?

capture-20130312-023644

Depois de uma boa pesquisa, descobri a existência de uma lenda europeia chamada “Os sapatinhos vermelhos” (leia aqui). E foi aí que tudo se explicou. Vou resumir a lenda e fazer as considerações da simbologia dos sapatos vermelhos presente nesse episódio (que só há no dorama).

Era uma vez uma menina pobre e sozinha que morava na floresta. Sua única felicidade é seu par de sapatos vermelhos de pano que ela mesma fizera. Contudo, ela tem a sorte de encontra uma velha muito rica, que resolve cria-la em sua mansão. Ao chegar lá, é banhada, vestida e penteada. Suas roupas velhas e seus queridos sapatinhos vermelhos são jogados fora e cada vez mais ela sente falta dos mesmos e de suas brincadeiras na floresta.

No dia que seria crismada, a velha leva a menina ao melhor sapateiro da cidade. Na vitrine havia um lindo par de sapatos vermelhos, do melhor couro. A menina os escolhe, já que a velha não enxergava bem (como era religiosa, jamais permitiria um sapato dessa cor). Foi à missa com a velha e na saída, um velho soldado disse para a menina “que belas sapatilhas para dançar”. E a menina, mesmo sem querer, começou a rodopiar ali mesmo. Após grande esforço um cocheiro consegue arrancá-los de seus pés.

Os sapatos foram colocados no fundo do armário, com a ordem da velha que jamais os colocasse nos pés novamente. Só que a menina não conseguia parar de pensar nos sapatos. Sem resistir ao desejo, desobedeceu à velha e pôs nos pés os sapatos vermelhos.

capture-20130312-023233

Imediatamente, começou a dançar, rodopiar, bailar. E assim ela saiu de casa, dançando, e atravessou a propriedade, dançando, e chegou à floresta, dançando. Exausta, tentava, vez por outra, arrancá-los. Mas não conseguia. Por fim, procurou o carrasco de uma aldeia, e lhe implorou que cortasse os sapatos. O carrasco tentou, mas não conseguiu. Desesperada, a menina disse “então me corte os pés, não posso viver dançando”. O carrasco, penalizado e implorando perdão a ela e a Deus, cortou seus pés, com lágrimas nos olhos. E os seus pés, com sapatinhos vermelhos e tudo, continuaram dançando, dançando, dançando, pelo mundo afora.

capture-20130312-024323 capture-20130312-024347

Foi realmente uma ótima anedota essa que fizeram. Assim como a menina da história, Tsuda-sensei se fascina por algo que não necessita e que não é compatível com ele, e decide desobedecer às regras. Algo que parece que trará felicidade, mas não é o que ocorre. Como diz Yuuko: “Existe certa afinidade entre alguma coisa e a pessoa”, ou seja, se nos prendermos ao apenas “possuir” e ao “manter as aparências”, podemos continuar “dançando” pela sociedade e acabar sem nossos pés. Ou estrangulados por uma pata de macaco amaldiçoada.

capture-20130312-024707

O que realmente nos prende a vida e pode nos tornar felizes são nossas ligações. Um objeto pode quebrar, o dinheiro pode acabar e a beleza/status também. Tudo que nos resta são nossos vínculos, os fios que nos unem as pessoas que, embora esgarçados pelo destino, jamais se rompem. E isso é amplamente abordado em xxxHOLiC.

capture-20130312-024419

Outras considerações

O segundo episódio, assim como o anterior, fluiu bem (fotografia linda) e as cenas entre Watanuki, Himawari e Doumeki foram bem legais. A única coisa que me entristece é o tempo relativamente curto de cada episódio (todos achávamos que seriam episódios de 50 min. cada), o que resulta em cenas e diálogos menores. Espero que pelo menos dê tempo de passar o Watanuki cozinhando, porque o bentou que apareceu me deu água na boca (e na do Doumeki também kkk).

capture-20130312-023540 capture-20130312-023608 capture-20130312-023626

Bem, acho que já falei bastante por hoje. Reservar energia para o próximo episódio (sobre as 100 histórias), que promete!

capture-20130312-023903 capture-20130312-023923

Ja nee, com mais posts (se a vida offline permitir)