Primeiras Impressões: Chuunibyou Demo Koi ga Shitai

Quando li no Chuva de Nanquim que a staff de Chuunibyou trabalhou em obras como Clannad, Chobits e Natsume Yuujinchou, bastou para aguçar a curiosidade. E nesse post, citaram uma coisa interessante: “O fato é que a espera por um novo Haruhi às vezes impede de olharmos com calma algumas obras”.

Concordo plenamente. Nietzsche (a intelectual falando agora kkk) falava que devemos ver as coisas com “olhos de turista”. Claro que para analisarmos algo usamos nosso repertório e assim desenvolvemos uma crítica/opinião, mas como o Guto-kun disse no post de AnoHana, devemos nos entregar ao que estamos vendo, pois isso proporcionará uma experiência muito construtiva.

Não subestime o poder dos tênis de rodinhas…

Pois bem, esse anime é um seinen de comédia/paródia, que tem a seguinte premissa: Pré-adolescentes geralmente passam pela “Síndrome da 8ª série” (uma espécie de crise de identidade). Mas, quando entram no Ensino Médio, esquecem tudo isso e levam a vida de estudantes normais. Yuuta é um desses. No entanto, ele conhece a pequena Rikka (Mei, you’re back xD), que aparentemente ainda não se livrou dessa síndrome e remexerá o passado dele, trazendo tudo o que ele lutou para esquecer a tona. E com força total.

Mais uma das trollagens de Rikka

Se você já assistiu Another, morrerá de rir com a sátira da cena do “tapa-olho”. Mas se não assistiu não se preocupe, pois essa série parodia não apenas um anime específico, mas como TODO o mundo de animes/games/fantasia e coisas comuns também (a cena da porta do trem é hilária).

“Você quer ver o meu Olho Perverso?” ~calma, é só uma lente de contato kkk

Assim como Suzumiya Haruhi, Chuunibyou consegue converter genialmente todas as coisas triviais de nosso cotidiano em experiências “super-hiper-mega-espetaculares”. A criatividade rola solta, tornando cada episódio melhor que o outro.

Mas se engana quem pense que Chuunibyou são apenas fatos desconexos com o propósito único de fazer humor. Como mostra na música de encerramento, a série nos leva a pensar em questões como “A que lugar eu pertenço?”, “O que é certo?”, “Por que se dissolver no rebanho?”, “É errado pensar diferente?”. Creio que no decorrer do anime, Yuuta perceberá que não deve se arrepender do seu passado e da forma como ele via as coisas. Afinal, tudo isso serviu para ele se tornar o que é agora, e permitindo que fizesse bons amigos que vêem as coisas do mesmo jeito que ele.

Bem-vindos ao meu quarto mundo do Caos Caótico

Com um enredo de timing perfeito, personagens bem construídos e animação agradável, creio que a série será a mais engraçada da temporada, e talvez do ano (possivelmente ganhará de Binbougami ga!, outra boa série de comédia da temporada de verão). Tenho um bom pressentimento com esse anime, espero não me decepcionar u.u

Nunca uma briga de irmãs foi tão épica hehe

Concluindo, dê uma chance à Chuunibyou, dificilmente você vai se arrepender.

ja nee ^^

Kitsune

 

Anúncios