Magi – Primeiras Impressões

Desertos, dungeos, tesouros, gênios, magos e nomes conhecidos por qualquer criança que desde cedo se dedicava a livros ou assistia repetidamente as animações da Disney. Magi, uma das estreias mais aguardadas chegou conquistando o espectador já nos primeiros minutos do episódio.

Agora me diga você, como não amar o cotoquinho do Alladin? Ele é o personagem mais carismático que eu já vi e ouvi, porque na maioria das vezes eu me irrito com personagens principais de batlle shounen, ou são burros demais ou são isolados demais. Geralmente você se acostuma com eles e depois de algumas assistidas, você cria um carinho inconsciente e acaba torcendo pra que o mesmo sempre vença – claro que existem algumas exceções, mas são poucas-.

O potencial da série é enorme, já li alguns capítulos do mangá, realmente a história é muito boa e grande parte dos personagens são tão bons quanto, tenho uma certa preferência por personagens quadjuvantes, então já me interessei de cara pela Morgiana e pela história incrível que ela tem (hehe já li ). Todos calmos, não vou “spoilar” neste post.

Qualidade técnica, ambientação, animação, o caracter design dos personagens bem fiel a o original, BGM que traz à tona toda a magia da história e consegue te deixar submerso naquele universo. Os acontecimentos fluíram de uma forma incrível e mesmo com algumas mudanças quanto a obra original, a essência dos capítulos que o primeiro episódio usou de base, ficou ali a todo o instante.

Não aposto todas as minhas fichas em magi como o melhor da temporada, mas só pelo fato de que muitas estréias vieram com tudo para entrarem na briga de melhor do ano – porque é essa impressão que eu tenho dessa temporada, posso estar errado but- elas encontraram um concorrente muito forte, o genêro é muito famoso, a história é ótima e com toda certeza alcança um público mais abrangente do que, por exemplo, shin sekai.

não chore Aradin eu vou ser seu tomodachi ~ abraça~

nande?

Anúncios