Toradora!

Quando li pela primeira vez a sinopse de Toradora! (conhecido também como TigerxDragon), confesso que torci o nariz por achar que seria mais um school life comum, e como já estava assistindo uns três animes do gênero, fui deixando esse anime de lado. Contudo, ouvi várias recomendações e li muitos posts que citavam bem a obra, e minha curiosidade bateu forte. Baixei os cinco primeiros episódios para conferir. E como suspeitava, fiquei “de quatro pneus arriados” pela série kkkSe tivesse que resumir os acontecimentos de Toradora em citações, seriam essas duas, acho: a primeira “Nem tudo o que parece é”, e a segunda “Os sentimentos das pessoas mudam quando elas mudam” (essa veio do anime Itazura na Kiss).

O enredo

No primeiro episódio, já vemos o sofrimento de Takasu Ryuuji, um secundarista que sempre é confundido com um yankee (delinquente), só por causa da fisionomia herdada pelo pai. Na verdade, Takasu é um cara responsável, um pouco tímido e com uma mania incontrolável de limpeza; além de cuidar muito bem da mãe, que passa o dia de ressaca por trabalhar em uma casa noturna. A única pessoa que conhece esse lado de Ryuuji é seu melhor amigo, o popular Kitamura Yusaku. Mas Takasu tem mais um problema: está apaixonado por Minori Kushieda, uma garota enérgica e meio maluquinha, e ele não faz a menor ideia de como confessar-se pra ela.

Do outro lado, temos a pequena Taiga Aisaka (tsundere queen 😀), conhecida por todos como “tigre em miniatura” e é do tipo que não leva desaforo para casa, tendo Minori como sua melhor amiga. Contudo, ela é uma garota que se magoa facilmente e às vezes é muito desajeitada, principalmente quando está perto de Kitamura, por quem está apaixonada. Ela havia recebido uma confissão no ano anterior, mas acabou o rejeitando. Taiga decide escrever uma carta de amor para se confessar, mas como é atrapalhada, acaba trocando as carteiras e coloca-a na bolsa de Takasu. Descobrindo que estão apaixonados pelo melhor amigo do outro (e ainda por cima que são vizinhos!), os dois decidem formar uma aliança com o objetivo de conquistarem suas paixões. A partir daí, os destinos de Taiga e Takasu realmente se cruzam, criando situações tremendamente hilárias, com Taiga tratando Takasu como seu cachorro/servo e frequentando a casa dele como se fosse da família, já que mora sozinha.

A primeira visita de Taiga foi deveras tranquila kkkk

No segundo episódio, Taiga acaba se confessando pessoalmente para Kitamura, mas ele diz que não pode mais corresponder aos sentimentos dela, pois agora ele considera os dois apenas amigos. Takasu então consola Taiga, que acaba decidindo não desistir.

Mas é a partir do quinto episódio que as coisas ficam interessantes, com a chegada da amiga de infância de Kitamura, Ami Kawashima. Ami-chan é uma modelo bonita e madura, sempre gentil e amorosa com os outros, MAS como em Toradora nada é o que parece, Ami na verdade é uma pessoa arrogante, narcisista e que não tem papas na língua (mas calma, ela não é a vilã também ^^). Ela e Taiga já se desentendem no primeiro encontro, sendo que Taiga depois apelida Ami de “Baka-chi” (chihuahua estúpido). Takasu também percebe a verdadeira natureza de Ami, já Kitamura sempre soube disso e se preocupa com ela. Transferida para a mesma sala de Taiga, Minori, Takasu e Kitamura; Ami acaba conquistando professores e colegas com sua falsa personalidade gentil e cabeça-de-vento enquanto está observando tudo e todos com sua maturidade adquirida em sua profissão, sacando as coisas antes que alguém precise falar. Com isso, Ami também acaba rivalizando com Minori, pois percebe que a aparência enérgica da garota é apenas uma máscara.

Os monstros no armário

Nos próximos episódios, vamos descobrindo mais sobre os cinco personagens principais, pouco a pouco. Descobrimos que Ami-chan deixou de ser modelo e transferiu-se de escola por causa de um perseguidor, e ela não sabe como agir quanto a isso, ficando desesperada. Também fica claro que ela sente algo por Takasu, pois se insinua para ele abertamente ou por meio de indiretas. Aparentemente esse interesse de Ami veio do fato dos dois serem iguais em muitos aspectos. E em relação à Taiga, Ami de certa forma a admira por conseguir ser tão autêntica consigo mesma e transparente em suas emoções.

No caso de Minori, percebemos o quanto ela sofre com assuntos relacionados a amor, pois sempre foge do assunto e também vive fazendo trabalhos de meio-período, além de suas atividades no clube de softball. Takasu tenta se aproximar dela numa viagem à praia da turma, mas não tem sucesso.

Takasu protegendo Minori do exibicionismo de Kitamura >.<

Taiga também está com problemas. Com as aulas na piscina se aproximando e, não sabendo nadar e com vergonha de usar roupa de banho (pois tem seios planos), Taiga começa a ficar desesperada. Contudo, Takasu como sempre a ajuda. Depois de um acidente na piscina devido a uma brincadeira, Takasu fica desacordado, e Taiga se preocupa com ele ao ponto de não deixar mais ninguém tocá-lo, e podemos ver um sentimento maior do que amizade brotando ali. Depois, conhecemos o pai de Taiga, que embora aparente ser uma pessoa prestativa com a filha, na verdade é irresponsável e egoísta, pois quer que Taiga se dê bem com sua nova esposa. Também se desentende com a mãe biológica, por isso mora sozinha, com o consentimento dos pais.

Kitamura é um aluno-modelo: é vice-presidente do Conselho Estudantil, representante de classe e capitão do time masculino de softball. Contudo ele acaba perdendo a razão depois de descobrir que a presidente do Conselho Sumire Kano, por quem está apaixonado, irá para os EUA. Ele então decide largar tudo, pinta o cabelo de loiro e desiste de concorrer para presidente do Conselho. Mas, com a ajuda dos amigos, principalmente de Taiga e Takasu, ele reúne coragem para seguir em frente e também se confessa para Sumire. Embora rejeitado por ela na frente de toda a escola, vemos que Sumire sente algo por ele. Assim, Kitamura assume o posto de presidente e continua sendo popular e exibicionista, agora com o título de “Deus dos Corações Partidos”.

Holy Night

A apresentação da canção natalina de Ami e Taiga surpreendeu a todos

Com o Natal chegando, a sala decide fazer uma festa na escola. Quem está super animada com a data é Taiga, que jura que já viu o Noel quando criança e que pretende fazer somente boas ações para ganhar muitos presentes. Durante as preparações da festa, Taiga leva uma bela estrela de cristal para colocar na árvore de natal no ginásio da escola, mas Minori acaba quebrando-a por acidente, e a vemos desmoronar de culpa, como se a amizade dela e da Taiga fosse aquela estrela, que depois de quebrada nunca seria a mesma. Mas Takasu a conforta dizendo: “Pode ser consertada mesmo se for quebrada, não pode ser como era antes, mas continuará brilhando”.

Takasu compra um presente para Minori e decide se confessar durante a celebração, mas a garota não vai à festa. Taiga então vai à casa de Minori e percebe que ela não corresponde aos sentimentos de Takasu porque sabe que ele é importante para sua melhor amiga.

*———————-*

Takasu vai à casa de Taiga pois se preocupa com ela ter saído de repente da comemoração, vestido de um Urso-noel (que cena fofa X3). Taiga acaba convencendo-o a ir se confessar para Minorin, mas chora como um bebê depois que ele sai correndo, e é claro que Minorin tinha que estar lá para ver tudo (como o destino é traiçoeiro, não?). Assim, Takasu é rejeitado pessoalmente por Minorin, e o pobre coitado fica sem entender nada.

Será que tem como as coisas ficarem mais complicadas? Claro que a resposta é SIM!

Tocando na ferida/Confissão

Taiga tenta encobrir seus sentimentos por Takasu pressionando-o a não desistir de Minori. Com uma excursão escolar para as montanhas, as coisas ficam literalmente frias entre o quinteto principal e seus colegas.

Ami começa a implicar com Minori, pois está cansada de vê-la fingir seus sentimentos, e elas discutem. Como se não bastasse, Minori quase atropela Ami com o trenó de neve no dia seguinte, causando mais desentendimentos ao ponto das duas saírem no tapa. Na confusão, o presente que Takasu daria para Minori no Natal cai em do topo da montanha, e Taiga desce para procurá-lo se avisar ninguém.

Como Taiga não sabe esquiar e a noite chega com tempestades de neve, Takasu, Kitamura e Minori vão procurá-la. Takasu então a encontra e começa a carregá-la nas costas, pois Taiga está quase inconsciente. Confundindo-o com Kitamura, Taiga acaba murmurando que está apaixonada por Ryuuji, e que não consegue impedir esse sentimento.

Kitamura, Takasu e Minori saem em busca de Taiga na tempestade

Mais confuso que nunca, Takasu precisa fingir que não ouviu nada, e combina com Kitamura que sustente a história de que não foi ele que carregou Taiga. Nisso, Ami acaba decidindo sair da escola no fim do semestre, pois se sente culpada por não ter conseguido ajudar Taiga e ao mesmo tempo se sente idiota por tentar interferir em tudo.

Com a chegada do Dia dos Namorados, também toda a mentira que Takasu armou vai por água abaixo. Como Minori não tinha sido avisada disso, ela fica totalmente desconcertada e questiona Taiga, dizendo que a única pessoa que pode procurar pela felicidade dela é ela mesma, e ninguém mais (uma das melhores cenas da série). Assustada e envergonhada, Taiga foge e Minori pergunta se Takasu irá atrás dela. Ele decide que sim.

O beijo indireto de Minori

Minori acaba confessando a Taiga que sempre amou Takasu mas havia desistido dele, pois sua melhor amiga precisa mais dele do que ela, mas não sabia que Takasu também se interessaria por ela e agora seu desejo era apoiá-la. Taiga sai correndo mesmo assim, e Minori faz Takasu perceber que só ele pode trazê-la de volta.

Amadurecimento

Takasu se desentende com sua mãe Yasuko, ao mesmo tempo em que Taiga também se desentende com sua mãe. Os dois então decidem fugir de casa e se casarem, pois não querem dever satisfações a mais ninguém. Conseguindo convencer Ami, Minori e Kitamura que estão seguros de sua decisão, eles acabam recebendo a ajuda dos três. Quando Takasu, Taiga e Kitamura saem, Minori desaba e acaba sendo consolada por Ami. Assim as duas que não se bicavam acabam virando comadres, no fim das contas.

Yasuko acaba fugindo de casa deixando uma carta para Takasu, dizendo que ele deve ir para a casa dos avós com Taiga. Assim, Takasu e sua mãe acabam se encontrando lá, e percebe o quanto ela se sacrificou para criá-lo bem depois que seu pai fugiu com outra, e decide então que não irá mais fugir e convence Taiga do mesmo.

 Decisões

Taiga decide deixar a escola sem avisar ninguém, pois vê o sofrimento de sua mãe por estar longe da única filha. Todos da sala se revoltam principalmente Minori, e Takasu é o único que se conforma com isso, compreendendo a escolha de Taiga.

Na última cena do anime, vemos todos se formando (Ami decide ficar na escola), e Taiga vai visitar Takasu, e é lógico que a série terminaria com uma cena cômica entre os dois.

 Conclusão

Toradora! realmente se destaca de animes como Clannad e Kimi ni Todoke (deixando claro que gosto de ambos também), tanto pelos personagens que vão além das aparências (desde o periquito Inko-chan até os principais); quanto aos diálogos e pelo desenrolar da história em si, que não é nem meloso/fantasioso demais, e nem clichê demais. Tudo combina tão bem que até esquecemos que estamos vendo mais um school life.

Os personagens secundários não deixam nem um pouco a desejar também, em destaque a professora Yuri-chan, que garantiu várias cenas hilárias na série.

Yuri-sensei e suas lições de vida

Bem, espero que tenham gostado de ler essa review tanto quanto eu gostei de escrevê-la!

E não sejam tímidos e comentem, sua opinião é importante para saber se estamos fazendo um bom trabalho!

Até a próxima 😉

Fotos que eternizam momentos :3

Kitsune

Anúncios