Muv-Luv e o tapa no meu preconceito

Se me perguntarem se gosto do gênero mecha, saio gritando aos 4 ventos que tenho uma antipatia gritante com esse gênero, embora obviamente gostando de EVA e alguns outros que por alguma particularidade me prendeu ou chamou a atenção. Não foi diferente com Muv-Luv, que logo no preview disse pra mim mesmo “que merda, mecha…zzzz”. Como de costume, sempre ando pela blogosfera otaku lendo resenhas e coisas mais, quando me deparo com uma resenha sobre tal, feita nada mais nada menos do que pela Roberta, do Elfen Lied (Dsclp sô stalker dela pfvr hehe), como eu levo muito em consideração a opinião dela sobre animes, até porque na maioria das vezes eu concordo com quase tudo que ela diz sobre certas animações, não demorei a dar uma chance a muv-luv e vi que meu preconceito poderia ter me impedido de apreciar uma obra, que apesar dos pesares, me pareceu ser promissora.

Nos dois episódios apresentados, temos um crescente clima de tensão e desespero. Momentos felizes e de descontração são misturados à noticias sobre a guerra contra os BETAs e a provável queda de Quioto. Yui e suas amigas são treinadas para controlarem mechas contra os invasores, que são cruéis e violentos, que atacam sempre em bando e que são nitidamente estratégicos em suas investidas. Atacando com diferentes tipos de classes, os BETAs tornam sua aniquilação não apenas uma luta de matar ou morrer, mas batalhas que claramente são planejadas e que precisam de uma eximia precisão em executá-las, caso contrário eles saem vitoriosos. Os personagens possuem uma certa simpatia e acredito que o primeiro episódio serviu para que os espectadores se apagassem a elas, não de forma profunda, mas de uma maneira com que a perda das amigas de Yui, fosse impactante e realmente sentida. O contraste entre a aparência meiga do traço e as sequências de extrema tensão, casam bem e não soam forçada, em contraponto algumas cenas de batalha entre os mechas e os BETAs feitas em CG, incomodam e deixam a desejar, felizmente isso não afeta o timing dos acontecimentos e nem prejudica a obra, porém espero que os próximos episódios não cometam o mesmo erro, o que acho bem difícil. Acho arriscado falar sobre o enredo, sem ao menos saber o fim, mas acredito que teremos boas surpresas com Muv-Luv.

 

Atualização: Muv Luv seria ótimo se fosse um filme com os dois primeiros episódios, do resto, D R O P A D O.

Anúncios